Arquivo | janeiro, 2009

Esquerda no Fórum Social Mundial admite que é duro odiar Obama

29 jan

obamaO Fórum Social Mundial é altamente anti-americano, mas agora ficou difícil… Obama até gatinho é, não tem como achar defeito – ainda. Sério, o homem é de uma elegância…. Então, como não dá para esperar até ele fazer besteiras, o pessoal da esquerda no Fórum tá meio sem ter de quem reclamar.

Pelo menos é o que conta uma matéria publicada na última quarta-feira (28.01.2009) pela Agência de Notícia Reuters. Muito bem escrita, por sinal, pelo jornalista Stuart Grudgings: “Figuras de um elenco multifacetado, que vai de freiras e anarquistas, os 100 mil ativistas reunidos em Belém para a nona edição do Fórum Social Mundial só concordam em uma coisa: é difícil odiar Barack Obama.

A primeira edição do evento, em janeiro de 2001, em Porto Alegre, praticamente coincidiu com o início do mandato presidente de George W. Bush, que desde então foi alvo constante para manifestações antiamericanas nos Fóruns Sociais Mundiais.

(…)

A guerra de Bush no Iraque e suas políticas domésticas fizeram do ex-presidente uma figura profundamente unificadora para a esquerda mundial (grifo meu). Fotos dele costumavam ser queimadas em manifestações das mais variadas, um tipo de protesto que parece mais improvável agora que Barack Obama se tornou o primeiro presidente negro da história dos EUA.

Muitos, na verdade, sentem a falta de Bush, que de tão impopular no mundo inteiro acabava ajudando os grupos radicais a atraírem militantes e a levarem gente para as ruas.(idem)

“Certamente isso vai representar uma dificuldade para o movimento”, disse Altenir Santos, do PCBR (Partido Comunista Brasileiro Revolucionário), que distribuía panfletos e vendia camisetas com a foice-e-martelo na quarta-feira, primeiro dia depois da passeata de abertura do Fórum.”

Continua…

Gente, pelo menos o Bush unia o povo…

Nota: Vi o post sobre a materia no Blue Bus

Anúncios

Beijo do marido acorda “bela adormecida” em coma após ataque do coração

28 jan

andrew ray“Após duas semanas ao lado de sua esposa esperando que ela acordaria de um coma, Andrew Ray estava no final de suas forças.

Médicos contaram que Emma poderia se tornar uma bela adormecida real quando ela não recuperou a consciência após um ataque de coração.

O casal já possui duas crianças. No hospital, o pai colocava para tocar fitas de seu filho bebê chorando e sua filha gritando “acorda mamãe!”, para a esposa.

Finalmente, em desespero, ele se debruçou sobre a cama de hospital e pediu: “Emma, se você pode me ouvir, por favor, me dê um beijo”.

“O que aconteceu depois foi além de meus sonhos”, ele disse. ‘Ela virou a cabeça na minha direção, e me deu um pequeno beijo.

‘Eu não conseguia acreditar. Meu coração parecia que ia sair do peito – de repente eu senti como se um grande peso tivesse sido tirado de mim.”

O beijo ainda foi testemunhado por médicos que ficaram espantados pela súbita resposta da mulher de 34 anos.

Emma sofreu o ataque de coração apenas dez dias após dar à luz a seu filho.

Seu marido horrorizado fez respiração boca-a-boca após ela ter colapsado enquanto eles estavam fazendo compras. Ela foi levada ao hospital onde os médicos foram capazes de ressuscitar seu coração mas alertaram que ela poderia permanecer em coma indefinidamente.

Andrew afirmou que um médico disse a ele: “Ela pode acordar no dia seguinte, pode acordar em um mês, ou você pode ficar com uma bela adormecida.”

O consultor de TI de Telford, Shropshire, tentou acordar sua esposa tocando gravações do bebê deles Alexander e da filha Ella.

“Eu até mesmo toquei suas gravações de músicas que nós dançamos durante nosso casamento.

‘Falei suavemente com ela, tocava suas mãos, beliscava seus dedos, o tempo todo dizendo que a amava ou implorando que ela acordasse. Na época em que eu perguntei a ela para me beijar já estava me aproximando do final de minhas forças”.

Clique aqui para ler a matéria original (em inglês).
A foto é do casamento dos dois, em 2000.

Colunas do Ivan Lessa

28 jan

ivanlessa1Eu não costumo ler colunas, mas tem um colunista que eu adoro, a do Ivan Lessa, que escreve para a BBC, diretamente de Londres. Na minha opinião, ele além de ter muita cultura geral, também escreve sem frescura, tem um humor leve, divertido, enfim, leio o texto até o fim, e olhe que acho longos para o padrão da internet.

A coluna atual, “Pobres Ingleses…” fala sobre uma pesquisa que mede o bem estar geral de diversos países europeus.

O (primeiro?) livro interativo da blogsfera brasileira

26 jan

comelixoO Léo Cardoso, de Maceió, Alagoas, criou o que afirma ser o primeiro livro interativo da blogsfera brasileira, no site do Sedentário e Hiperativo. É “O Comedor de Lixo“, e conta a história de um rapaz de 15 anos que mendiga no sinal, mas que tem a idéia de ser preso para ter o que comer e onde dormir de graça. Os leitores participam com sugestões e decidem as atividades do personagem e a direção de sua saga.

Segue o início do livro:

O COMEDOR DE LIXO – CAPÍTULO 1 – QUAL O PREÇO DA LIBERDADE?
“Um trabalhador liberal com seu próprio cronograma de serviço, distribuído em intervalos de quarenta e cinco segundos de trabalho, intercalados por um minuto e quinze segundos de descanso. Sistematicamente organizado, como uma linha de montagem, seu posto de trabalho era estrategicamente escolhido pela regularidade de seus clientes, sempre em grandes quantidades. Independentemente do horário, o lucro era certo. A cada jornada de quarenta e cinco segundos, em média, lucrava-se cerca de 10 centavos, o que, após uma hora de trabalho, descontando seus justos 45 minutos de descanso, somavam-se 3 reais. Oito horas de labor por dia, uma carga horária justa, nos parâmetros da legislação protetora dos trabalhadores, fechava o balanço diário em vinte e quatro reais. Mensalmente, com trabalho também em alguns sábados, o que gerava mais clientes e aumento do honorário, seu salário saia por volta dos 500 reais, mais de um salário mínimo, livre de impostos.”

Revolução

23 jan

revolucao A imagem ao lado eu achei no blog Bobagento, mas na verdade é um print screen de uma espécie de enquete da Revista Superinteressante, o Gritaê.

Visitando o site da Super você pode ver os depoimentos de outras pessoas. Tem cada pérola…

Entre as sugestões estão acabar com a Rede Globo, com a musica brega, com o consumismo, com a banda Calypso e até com o Orkut.

Um que achei muito engraçado respondia à pergunta “Se você fosse um herói como Che, qual seria a sua revolução hoje?” dizendo algo do tipo “Eu me matava, não gosto do Che. Aliás, sou de direita”.

Nem todo mundo tem que gostar do Che, ué. Para falar a verdade eu nem o conheço direito. 😛

Arte, arte, arte

23 jan

quadro-meninoKurt Wenner é um artista e arquiteto que cria pinturas na rua em 3D demais, com altíssimo grau de profundidade e relevo. Além disso, é um pintor de inspiração clássica (a imagem aí do lado é dele) e eu adoro esse estilo. Ele também cria grandes obras pintadas no chão, nas ruas, ou em paredes e muros, e usa uma técnica que permite criar a impressão de profundidade e de alto relevo.

Vale muito a pena conferir o seu site, se você gosta de pintura, ou simplesmente se você quer alegrar o seu dia com imagens bem legais.

pintura-no-chao

Esta é uma das pinturas no chão feitas pelo Kurt. Não é fantástico? E ele às vezes usa um tipo de material que brilha ou escuro – ou isso é a apenas a iluminação? lol

Blog: coisa de criança?

23 jan

meutosquinho-outline3dO paulistinha Gabriel, de 12 anos, morador de São José dos Campos, tem um blog que recebe mais de 150 visitas diárias, e tem conquistado cada vez mais adeptos dos seus posts bem-humorados. Ele tem futuro. O blog é o Mundo Tosco. Eu já assinei os feeds.

Tem um post em que ele fala sobre um garoto americano de 9 anos, Alex Greven, que criou um livro chamado “How to talk to girls” (Como falar com garotas), pode? Depois de fazer sucesso na escola de Alex, o título deve ser publicado pela editora Harper Collins. Entre as dicas do garotinho, estão: “Se eu digo ‘oi’ e você diz ‘oi’ de volta, provavalmente temos um bom começo” e “a melhor escolha para a maioria dos garotos é uma garota comum”. O Gabriel ainda recomenda: “Tem muita gente de 20 anos que precisa ler esse livro”. 🙂 Fofo!