Arquivo | junho, 2009

Idéias para o First Glance Festival

16 jun

Até o dia 12 de julho, quero enviar um roteiro de curta-metragem (até 20 paginas) para o First Glance Film Festival. O roteiro de curta-metragem vencedor será co-produzido pela FirstGlance Films e exibido nos festivais da produtora em Hollywood ou na Filadélfia. Engraçado que nunca gostei de assistir a curta-metragens, porque sempre achei muito malucas as histórias, ou muito monótonas. Mas para quem está começando, é muito mais fácil escrever um roteiro de 20 páginas do que um de 100.

Anúncios

Comédia romântica “Apenas o Fim”

14 jun
O estudante de apenas 20 anos Matheus Souza convidou os atores Érika Mader e Gregório Duviver, que também são seus colegas de faculdade e tablado para serem os protagonistas desta comédia romântica, “Apenas o Fim”.
O filme estreou no dia 12 de junho em alguns (poucos) cinemas.
Apesar do baixo orçamento, pelo trailer, pode-se ver que o longa-metragem foi bem feito e tem um roteiro criativo e divertido. “Sempre me perguntam qual foi a minha maior dificuldade nas filmagens. Não sei. Acho que era decidir quem ia pagar o pão na chapa do dia”, disse Gregório em uma entrevista para o jornal O Globo.

Fonte e trailer: PipocaBlog

Os Improváveis

13 jun

“Improvável” é o nome de um espetáculo de improvisação realizado por um grupo de atores da Cia Barbixas de Humor.

Não tem roteiro (!), apenas um mestre de cerimônias define as regras de uma brincadeira que vai guiar os atores durante a apresentação. Cada espetáculo é diferente e conta com a participação da platéia e de atores convidados. Inspirado no programa “Whose Line is it Anyway?”, da Inglaterra e EUA. Muito bom!

Últimas cenas de Les Choristes

2 jun

A Voz do Coração (Les choristes) é um filme francês lançado em 2004 e dirigido por Christophe Barratier, que também assina o roteiro, em parceria com Philippe Lopes-Curval.

O filme conta a história de órfãos que vivem em um orfanato repressivo, e que encontram na música uma forma de transformar sua dura realidade.

A música, portanto, é um ponto alto do filme. O responsável é Bruno Coulais. E o jovem cantor Jean-Baptiste Maunier rouba a cena com sua linda voz.

Entre as músicas mais bonitas do filme, estão “Vois sur ton chemin” e “cerf-volant”, a música que ouvimos nesse vídeo. Essa é cena em que o professor de canto é demitido e as crianças, que não podem se despedir pessoalmente, enviam-lhe mensagens escritas em aviõezinhos de papel.

Les Choristes é na verdade um remake de um filme de 1945, “A Cage of Nightingales” (La Cage aux Rossignols), adaptado do livro de Georges Chaperot por Noël-Noël e René Wheeler.

A Sogra – Monster-in-Law

1 jun

a_sograMais um filme em que a atuação da atriz principal resulta em diversão. Jane Fonda está fantástica nesse A Sogra (Monster-in-law), um filme cujo plot é bem simples, baseado no estereótipo  da sogra “má”, mas que termina sendo uma excelente surpresa.

Além da atuação de Jane Fonda, J. Lo também está muito bem no papel. Eu tinha um certo preconceito em relação a ela, mas hoje em dia começo a achar que a sua atuação é bastante profissional e que ela se dedica bem a seus papéis.

Um dos melhores momentos acontece durante um jantar, em que a personagem de Jane Fonda, ajudada pela sua assistente, que também é muito bem representada pela atriz Wanda Sykes, tentam evitar que a personagem de Jennifer Lopez coma um moho que tem nozes triturados (pois ela é alérgica a nozes). Vale a pena assistir.

Roteiro: Anya Kochoff

Filme Notas sobre um escândalo

1 jun

cartaz_notes_scandalO filme “Notas sobre um Escândalo” (Notes on a Scandal), com Cate Blachett e Judi Blench, é um daqueles filmes bem psicológicos que deixa você mais triste que outra coisa quando chega no final. Parabéns às atrizes principais e para o roteirista, Patrick Marber, que adaptou a trama do livro de Zoe Heller.

A história é narrada pela personagem de Judi Dench, uma solitária professora de uma escola da periferia da Inglaterra, que torna-se obcecada pela nova professora de artes, Sheba (Cate Blachett). Ao conhecê-la melhor, Barbara acredita ter encontrado sua uma alma gêmea, com quem compartilhar o resto da vida.

Tudo vai bem até Barbara descobrir que Sheba está tendo um caso com um aluno de 15 anos de idade. A partir daí, ela usa esse segredo para manipular Sheba, e obter muito mais de sua atenção e afeto. Após um breakdown emocional, Barbara delata Sheba, que termina sendo alvo de um grande escândalo, e condenada a 10 meses de prisão.

Filme pesado, nada agradável, mas – na minha – opinião, muito bem escrito, dirigido e representado. Vai para a minha lista de “bons” filmes.

Uma das frases mais interessantes do roteiro é quando a personagem de Barbara, que é extremamente manipuladora, diz: “estamos unidas pelos nossos segredos”, porque é por causa do segredo de Sheba que ela espera manipulá-la emocionalmente e obter sua afeição. Assustador e, ao mesmo tempo, verdadeiro.