Delimitações da obra

26 set

A obra é um campo de escolhas realizadas, antes de ser campo a realizar. Portanto, ao buscarmos os limites entre uma obra aberta e uma obra que não chega a ser obra, por faltar-lhe definição, pensemos que a apresentação como obra já revela intenção do autor, e portanto um guia de limites à nossa percepção e sensibilidade [do fruidor].

Eco explica que um crítico de arte, após a fruição da obra, chega a suas conclusões após longos devaneios “depois que sua sensibilidade foi dirigida, controlada, endereçada pela presença de sinais que, por livres e casuais que sejam, são todavia fruto de uma intenção, e portanto obra.” p.173

Eco explica que até mesmo a action painting “não é apenas o registro de um evento telúrico casual: é o registro de um gesto”. P. 174 E é o registro de um gesto de um autor.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: