Arquivo | maio, 2009

UCLA Screenwriting Course

29 maio

E por falar em realizar sonhos… o curso online de screenwriting da UCLA (Universidade da Califórnia) custa US$ 4,5 mil, e tem a duração de nove meses. Eu sei, é caro, mas deve ser muito bom. Os alunos são encorajados a participar de um concurso de roteiros realizado pela Universidade todos os anos.

Anúncios

Incredible Susan Boyle. Go girl!

29 maio

By watching Susan Boyle singing “I dreamed a dream”, I just feel like if I could fulfill all my dreams. It is so astouning, like a real fairy tale. And she had the courage to live it. Her life could be a movie. And I am so happy that she is living it.

Am I ? I would prefer a happier life for her, it is not good to be a character, I know that, but I think that all of us, are characters of a movie. The movie of our lives.

Until tonight, I didnt want to watch Susan cause I thought she was too ugly for something beautiful to come out from her. I really thought that. And now, I think I have saw her video for 6 times now, in a row. I love it. I love her. I wish she sings for ever. Her voice touches my soul. And makes me laugh of joy.

I mean, everybody has a dream, isnt it? She makes me feel like realizing it. I cheer that she wins! And that she never stops singing. Unless she doesnt want to. And now, I dont think she is that ugly anymore. She is pretty, indeed 🙂 Oh, boy, it really matters, isnt it? It matters, I dindt want to watch her for the same reason I love her voice: cause we love beauty, not the contrary.

To whom who wants to watch the video (embedded is not allowed) – legendado em português: clique aqui

Gwyneth Paltrow cantando Cruising

28 maio

Gywneth Paltrow tem uma super voz! Ela deveria cantar mais.

Strictly Ballroom – Vem Dançar Comigo

28 maio

“Vem Dançar Comigo” (Strictly Ballroom) é um dos meus filmes prediletos.

O tom um tanto berrante talvez se explique por ele ser na verdade a adaptação de uma peça de teatro de 1986, daí algumas cenas parecerem surrealistas.

O roteiro do filme foi adaptado por Baz Luhrman, diretor, que também escreveu a peça original, juntamente com Andrew Bovell. A equipe, atores e diretores é australiana, e foi na Austrália que o filme parece ter sido rodado.

Scott (Paul Mercurio) e Fran (Tara Morice), os protagonistas, têm uma química maravilhosa e são parte do sucesso do filme, lançado em 1992. Em Cannes, diz-se o público aplaudiu de pé por vários minutos antes do final da exibição. Nessa edição do festival, o filme venceu o “Award of the Youth” na categoria de filme estrangeiro.

No vídeo acima, algumas das cenas de dança, ao som de Time After Time, cantada pela própria Tara Morice. Outra sequência de dança que eu adoro é a da rumba na casa de Fran, ao som de “Rhumba de Burros”, que não encontrei no YouTube.

Fonte: WikiPédia

Inside the Actors Studio – Entrevistas

27 maio

O programa de entrevistas Inside the Actors Studio começou como um seminário para alunos do Actors Studio Drama School, realizado por uma parceria entre o Actors Studio e a New School University.

O entrevistador, James Lipton, pode parecer muito “imóvel” à primeira vista, mas com o tempo, eu terminei gostando muito do estilo dele. Ele dá espaço aos guests e é muito cuidadoso nas perguntas.

Os convidados são atores, diretores, roteiristas.

Um dos melhores pontos de todas as entrevistas é o famoso “questionário”, no final da conversa. Ele traz sempre as mesmas 10 perguntas, e foi concebido segundo a idéia original do apresentador francês Bernard Pivot, a partir do Proust Questionnaire. As perguntas são:

1. What is your favorite word (Qual sua palavra favorita)?
2. What is your least favorite word (Qual a palavra de que você menos gosta?)?
3. What turns you on creatively, spiritually or emotionally (O que estimula sua criatividade, espiritualidade ou lhe estimula emocionalmente)?
4. What turns you off creatively, spiritually or emotionally (O que “desliga” você criativamente, espiritualmente ou emocionalmente)?
5. What sound or noise do you love (Qual som ou barulho você ama)?
6. What sound or noise do you hate (Qual som ou barulho você odeia)?
7. What is your favorite curse word (Qual seu xingamento favorito)?
8. What profession other than your own would you like to attempt (Qual outra profissão diferente da sua você gostaria de seguir)?
9. What profession would you not like to do (Qual profissão você não gostaria de seguir)?
10. If Heaven exists, what would you like to hear God say when you arrive at the Pearly Gates (Se o paraíso existisse, o que você gostaria de ouvir Deus dizer quando chegar lá?)?

No vídeo, Meryl Streep responde ao Questionário.
Detalhe para a última resposta:
“O que você gostaria de dizer a Deus quando chegar no céu?
– Todo mundo para dentro!”

Fonte: WikiPédia

Como melhorar a abertura de uma cena

27 maio

O roteirista John August ensina, nesse vídeo, de uma forma bem prática, como melhorar uma abertura de cena, coisa difícil de se fazer, porque pode-se ter a tendência de descrever muito, já que numa abertura tentamos explicar para o leitor o que está se passando, qual o conflito que vem depois, enfim, corre-se o risco de ficar muito descritivo, falar demais, e virar um livro, e não um roteiro.

O John exclui umas três falas da página, e realmente, elas são desnecessárias. No seu curso, Hugo Moss sempre reforça que cada palavra de um roteiro só é necessária se faz a história avançar e/ou se revela mais sobre os personagens, e as linhas que o John August retirou realmente não faziam nenhuma dessas coisas.

Acho que só estavam lá porque o roteirista queria que a cena parecesse mais real, que é uma tendência natural (quando você faz o check-in num hotel, sempre perguntam por quanto tempo você vai ficar). Poderia dizer que as falas “Assine aqui” do final também são desnecessárias, mas não, veja que o recepcionista do hotel queria finalizar a conversa, sem dar mais detalhes sobre o que aconteceu com a fábrica. E essas falas fazem isso muito bem.

Ttambém gosto do detalhe em relação aos repórteres serem de Nova Iorque e a hóspede também ser de lá. Ele utiliza a carteira de motorista como link. Boas dicas.

Fonte: Blog do John August

Trailer legendado de Crepúsculo

27 maio

Fonte: Cenas de Cinema